Pimenta-caiena: benefícios e como consumir

por Elisangela Moraes
Pimenta-caiena: benefícios e como consumir

A pimenta-caiena tem ganhado muita popularidade na culinária. Saiba agora quais os benefícios da pimenta-caiena e como consumi-la.

Publicidade
Pimenta-caiena: benefícios e como consumir

Outras sugestões:

 

Publicidade

O que é a pimenta-caiena?

A pimenta-caiena é uma tipo de pimenta vermelha que pertence à espécie Capsicum annuum. 

Ela tem origem na região da Guiana Francesa, na América do Sul, mas é cultivada e apreciada em várias partes do mundo. 

Ela possui um sabor picante e potente. A substância responsável pelo seu sabor picante é a capsaicina, que também é encontrada em outros tipos de pimenta. 

A pimenta-caiena é muito usada em molhos, temperos, pratos apimentados e, em algumas culturas, até mesmo em bebidas.

Além de seu uso culinário, a capsaicina presente na pimenta-caiena, pode também trazer vários benefícios para a saúde, como, por exemplo,  propriedades anti-inflamatórias e efeitos analgésicos. 

 

Benefícios da pimenta-caiena

A pimenta-caiena pode trazer vários benefícios para a saúde. Então, confira alguns deles:

 

Acelera o metabolismo

A capsaicina, presente na pimenta, pode acelerar o metabolismo. Dessa forma, ela pode auxiliar na queima de calorias e contribuir para a perda de peso.

 

Contém propriedades anti-inflamatórias

A pimenta-caiena é rica em  propriedades anti-inflamatórias, podendo ajudar a reduzir a inflamação no corpo e doenças relacionadas.

 

Melhora a circulação sanguínea

A capsaicina pode ajudar a dilatar os vasos sanguíneos, melhorando a circulação sanguínea e contribuindo para a saúde cardiovascular.

 

Tem ação analgésica

A capsaicina é um ingrediente comum em pomadas e cremes para alívio da dor, ela atua principalmente em problemas como, por exemplo, dores musculares.

 

Previne doenças crônicas

A pimenta-caiena contém antioxidantes, que ajudam a combater os radicais livres no corpo. Sendo assim, seu uso pode ajudar na prevenção do envelhecimento precoce e a combater doenças crônicas.

 

Ajuda no tratamento da psoríase

A psoríase é uma doença autoimune que tem como características manchas vermelhas na pele, coceira e descamação.

Ainda, não há cura para a doença, porém cremes de capsaicina podem ajudar a aliviar a coceira e melhorar a aparência das lesões.

 

Melhora a digestão

A pimenta-caiena auxilia no aumento da defesa do estômago contra infecções, pois ela induz a produção de fluidos digestivos e ajuda a fornecer enzimas digestivas ao órgão, auxiliando no processo de  digestão.

Vale lembrar que consumo de pimenta-caiena em grandes quantidades pode causar desconforto gastrointestinal em certas pessoas. 

Por isso, antes de acrescentar alimentos em sua dieta, é bom consultar um profissional de saúde, principalmente se você tiver problemas de saúde pré-existentes.

 

Nutrientes da pimenta-caiena

A pimenta-caiena é uma ótima fonte de nutrientes importantes.

Em 1 colher de chá (5 gramas) de pimenta-caiena moída encontramos aproximadamente:

 

Calorias: 15kcal

Proteína: 0,6 g

Gordura: 0,9 g

Gordura saturada: 0,2 g

Monoinsaturada: 0,4 g

Gordura poli-insaturada: 0,2 g

Carboidratos: 2,8 g

Fibra dietética: 1,4 g

Açúcares: 0,6 g

 

Vitaminas e minerais

Vitamina A e vitamina E

Vitamina C

Potássio

Cobre

Selênio

Fósforo

Manganês

Ferro

Capsaicina: O composto responsável pelo sabor picante, que também traz vários benefícios para a saúde.

 

Qual o grau de ardência da pimenta caiena?

O grau de ardência da pimenta-caiena pode variar, mas normalmente é considerado moderado. 

Quando estão maduras, com a coloração bem avermelhada, seu grau de ardência aumenta.

Seu grau de picância é muito próximo à ardência presente na pimenta dedo-de-moça

 

Como consumir

A pimenta-caiena pode ser consumida de diversas maneiras, como, por exemplo em:

pratos salgados, sopas, ensopados, molhos, etc.

Além disso, ela pode ser usada também em temperos para carnes, omeletes e, até mesmo, bebidas e vitaminas.

No entanto, vale lembrar que é importante atentar-se às quantidades utilizadas, pois ela é muito picante.

 

Quem deve evitar

Pessoas problemas gastrointestinais, com alergias, mulheres grávidas e lactantes, indivíduos com problemas com hemorróidas e pacientes cardíacos devem evitar o consumo deste tipo de alimento. 

Por isso, é sempre importante consultar um médico se tiver alguma dúvida.

Post relacionados

Deixe um comentário

Dicas e Receitas no whatsapp!